10 de novembro de 2019

Boo! CEU revive ações para comemorar a tradicional Noite de Halloween




Fotos: Kauane Ferreira/ Edição: Raul Rios 





Lucas Bittencourt
Redação

Gostosuras ou Travessuras?
A frase, que já um dos grandes símbolos do  Halloween, foi ecoada por um grupo de aproximadamente 30 seres estranhos entre zumbis, piratas, múmias e fadas que visitaram a CEU na última noite das bruxas.
Os “visitantes estranhos”  anunciaram uma possível chegada durante todo o mês de outubro, espalhando caixas de bombons nos espaços que possuíam histórias assombradas e seduzindo vários moradores pela “Caça ao Tesouro perdido”.  Após um tour  fantasmagórico, o grupo se concentrou no salão nobre da casa para contar histórias de terror sobre a CEU. Afinal, quem nunca ouviu falar do capoeirista do Pombal? ou do elevador que abre sozinho pelos andares toda madrugada? daquele piscar de olhos da dona Hermínia enquanto posa chiquérrima em seu look preto exposto sutilmente no quadro da sala? Hum, quem mora na CEU já ouviu boatos sobre panelas que fazem barulho no refeitório sem que nenhuma alma (alma em corne e osso) esteja cozinhando e olha, quem não ouviu, vai ouvir. E não se pode esquecer da lavanderia que é sempre visitada pelo senhor… bom, pensando, bem é melhor não comentar!

Voltando ao assunto, o grupo Zumbístico teve o apoio do Departamento social para adentrar aos espaços da CEU sem que fossem percebidos antes da hora da festa. Todos os anúncios e recados eram enviados pelas redes sociais...

Mas calma! Eles não possuem instagram (pelo menos, ainda não) e por isso mesmo, enviavam seus recados "assustadores" para a equipe do social que transmitiram aos moradores da Casa por todo o período de outubro e a mediação  durou até o exato momento da tão esperada visita na noite de halloween, onde os visitantes esquisitos passaram em todos os quartos pedindo docinhos ou travessures e claro, ganharam os dois. “Foi incrível, fascinante. Estar com amigos e fazer amizade, não tem coisa melhor”. é o que afirma Igor Santos, estudante de Odontologia da UFPR, e morador visitado pelos zumbis. 


Fotos: Kauane Ferreira/ Edição: Raul Rios 



 Matheus Russo, aluno de Comunicação Organizacional da UTFPR, diz que a integração com o Halloween foi bem produtiva. “Houve interação entre pessoas que eu não conhecia, acabei desenvolvendo certa afinidade com pessoas eu que não tinha contato, conheci outros moradores e descobri inclusive quem mora embaixo do meu quarto” afirma  o estudante que acompanhou a bicharada divertida.

João Possari, colaborador do departamento social e estudante de Artes Visuais da Unespar, foi cúmplice dos visitantes esquisitos e um dos idealizadores da proposta "As pessoas se divertiram muito, a gente não esperava que viessem tantas. Nós esperávamos uma média de público de 15 pessoas e tinham mais de 30 caracterizados", diz ele. Possari adianta que o departamento planeja trazer mais eventos de integração entre os moradores no futuro. “O que posso falar de antemão é que a gente está pensando em um evento para o final do ano. Podem confiar no departamento que vem coisa legal por aí.”

Serviço:

Para mais informações sobre ações realizadas pelo departamento, acompanhe o social pelo instagram @dptosocial ou entre em contato pelo e-mail social@ceupr.org.br e fale diretamente com o diretor Thiago Jessé Kucarz.
Foto: Arquivo Pessoal
Thiago Jessé Kucarz é estudante de Medicina da UFPR e atualmente é diretor do Departamento social da CEU

    Contatos CEU
     41 3324-1984 (whatsapp)
                 comunicacao@ceupr.org.br 
                 Instagram: CEUPR


Nenhum comentário:

Postar um comentário