17 de novembro de 2017

Estudantes moradores da CEU organizam exposição da cultura negra

Nesta sexta-feira (17), a partir das 19 horas, será aberta a exposição Reexistir, promovida pelo coletivo Africanitude, em parceria com o Centro Cultural Humaitá e a Festa do Rosário. O evento se estende até o próximo domingo (19), no Memorial de Curitiba (Rua Claudino dos Santos, 79 – São Francisco), na capital paranaense.


Dentre os vários artistas, a iniciativa conta com a participação de dois residentes da Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU): Eduardo Barbosa e Wemerson Prazeres, ambos estudantes de Artes Visuais da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Reunindo a produção de artistas negras e negros, que residem em Curitiba, a exposição Reexistir apresenta várias discussões ao público. As obras permeiam as vivências dos artistas em relação à violência praticada por uma sociedade estruturalmente racista, e denuncia a violência e o genocídio de vidas negras pelos instrumentos de repressão do Estado e da própria sociedade. A vivência afro-religiosa também está presente na exposição, pois historicamente as religiões de matriz africana são pontos de resistência e de insurreição.

A entrada é gratuita e, durante a abertura, você ainda confere um pocket show com as cantoras Noemi Carvalho e Luane Cristine, regado a doses de caipirinha (na faixa).

Confirme aqui sua presença no evento do Facebook.

Cristiano Sousa
Diretor de Comunicação

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação
Célula de Relacionamento Institucional

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

Nenhum comentário:

Postar um comentário