9 de setembro de 2017

Estudantes moradores da CEU vivenciam experiências em outros estados do Brasil

Por Cristiano Sousa e Lucas Câmara (*)

O período de férias é sinônimo de descanso, mas para alguns universitários também é ideal para aprimorar os conhecimentos e desenvolver competências individuais, afinal o protagonismo estudantil pode mudar a sociedade e toda uma realidade.

Nessa perspectiva, os estudantes moradores da CEU Robson Calixto (Odontologia) e Peliclis Nunes (Enfermagem), ambos da Universidade Federal do Paraná (UFPR), substituíram as férias do último mês de julho, para vivenciarem experiências práticas, em suas respectivas áreas de estudos.

Logo no início de julho, Robson embarcou para a Região Nordeste, mais precisamente para as cidades de João Pessoa, Conde e Mari, no Estado da Paraíba. Ele foi selecionado para o projeto Vivências de Extensão em Educação Popular e Saúde no SUS (Vepop-SUS), projeto mantido por pesquisadores e consultores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com apoio do Ministério da Saúde. A iniciativa tem como objetivo promover uma experiência social comunitária, a fim de contribuir para a formação dos estudantes.

O estudante de Odontologia da UFPR, Robson Calixto, ao centro, em palestra sobre
Saúde e Qualidade de Vida, por meio da prática esportiva na comunidade.

Foto: Acervo pessoal

O projeto também incentiva a prática de esportes e o combate ao preconceito de gênero na prática esportiva feminina. “Observamos a necessidade de ação perante fatos machistas e opressores que a sociedade ainda apresenta quanto à inserção da mulher no esporte”, afirma o discente.

O graduando de Odontologia protagonizou uma cena que retrata a importância do projeto. No ginásio, um dos expectadores sofreu um ataque epilético. Robson prestou os primeiros socorros. “Realizei manobra de estancamento e monitoramento dos sinais vitais do paciente por cerca de meia hora, até a chegada do socorro”, explica.

Já o universitário Peliclis viajou para o extremo norte do Estado de São Paulo, onde participou de um curso de inverno em Saúde na Comunidade, promovido pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de são Paulo (USP). “Foi preciso submeter um trabalho científico e enviar uma carta de apresentação com o Currículo Lattes”, afirma o discente, que acredita na educação como ferramenta de transformação do mundo.

O estudante de Enfermagem da UFPR, Peliclis Nunes,
viajou para Ribeirão Preto (SP).

Foto: Acervo pessoal

Para ele, a iniciativa representou uma oportunidade de formação complementar de alta qualidade, vivência acadêmica e crescimento profissional, com base em práticas de ensino, pesquisa e extensão. “É frequente esse tipo de curso, para atrair pessoas de diferentes regiões do Brasil, a fim de divulgar as áreas de pós-graduação”, explicou.

O curso ocorreu no período de 19 a 28 de julho, com aulas práticas de imersão nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e da Estratégia Saúde da Família (ESF) e comunidade carcerária. Peliclis ficou hospedado na casa de uma amiga que conheceu anos atrás, no Hostel da CEU.

O protagonismo estudantil é algo inerente a esses estudantes, assim como em outros universitários que residem na CEU. Na linha tênue entre independência e obrigações, eles evoluem a própria liberdade criativa, a fim de transformarem a educação em algo muito mais aplicável e prático.

(*) Estudantes dos cursos de Comunicação Organizacional, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), e de Letras, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), respectivamente.

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing
Célula de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

Nenhum comentário:

Postar um comentário