26 de setembro de 2017

Estudantes comemoram aniversário de 69 anos da CEU

Cristiano Sousa e Lucas Câmara (*)

No último dia 11 de agosto, a Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU) completou 69 anos de história e de assistência estudantil. Concluído o Processo Seletivo 2017.2, a data foi comemorada no dia 3 de setembro, com um almoço especial e Pocket Show do Vozes da CEU, grupo musical, formado por estudantes moradores e egressos da Fundação.

Na CEU, vivem mais de 250 estudantes universitários de graduação e pós-graduação,
além de alunos pré-vestibulandos e do ensino técnico profissionalizante. (Foto: Pâmela Santiago)
 

Sob o comando do estudante de Composição e Regência da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), José Manrique, o Vozes da CEU animou a festa com um repertório que incluiu desde Luiz Gonzaga até Guns N' Roses. Os estudantes moradores se empolgaram e, em determinados momentos, até improvisaram algumas músicas.

O presidente, em exercício, do Conselho de Administração da CEU, Guilherme Pereira, ressaltou o ambiente de descontração e integração. “É um momento especial e festivo, em que todos estão reunidos, confraternizando e se divertindo”, afirmou.

Para o estudante de Engenharia Civil da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Leandro Ferreira, "esses eventos servem para evidenciar o objetivo da Fundação". Já o graduando em Direito da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Orlando Monteiro Neto, reconhece a CEU como “um pilar de sustentação para a vida acadêmica e profissional”.

Com mais de 150 estudantes moradores presentes, o evento também destacou o papel da Fundação perante a comunidade, que vai além da simples oferta de moradia estudantil.

Confira aqui algumas fotos da comemoração.

Nova marca
Durante a comemoração do aniversário de 69 anos, foi lançada a nova marca da Fundação, resultado de um esforço empreendido pela atual gestão do Conselho Administrativo e da contribuição de vários estudantes moradores. Esse trabalho coletivo foi facilitado pelo ambiente interno favorável ao envolvimento e à participação dos beneficiários da Fundação, na discussão do direcionamento estratégico da CEU.

A nova marca da CEU representa as experiências construídas junto às pessoas, que refletem uma forma única de se relacionar e expressar, em um trabalho consistente de promessa e entrega, incorporando elementos intangíveis, como emoção, contexto e essência, que importam aos estudantes moradores.

Conheça os elementos-padrão, que juntos criam a identidade de marca e contribuem para o ambiente organizacional da CEU.

Pilares estratégicos no posicionamento da nova marca CEU

Pilares Estratégicos – Resgate Histórico; Protagonismo Universitário; Ambiente Acessível para Morar e Favorável para Estudar; Regionalismo; Respeito à Diversidade; Crescimento em Coletividade.

Posicionamento – A CEU é a Fundação de apoio ao Ensino Superior que detém um ambiente favorável para estudar e acessível para morar, conhecida por inspirar o jovem estudante, acadêmico e vestibulando a crescer em coletividade e a incentivar o desenvolvimento da autonomia e do protagonismo universitário, apoiando os moradores a compartilhar experiências a fim de fortalecer o seu papel na sociedade.

Propósito – Apoiar a formação do universitário para a sociedade.

Missão – Garantir o acesso à moradia estudantil, assegurando um ambiente favorável de estudos e visando o crescimento coletivo e a autonomia do universitário em sua formação para a sociedade.

Visão – Ser referência Nacional entre as casas de estudantes, e reconhecida como grande apoiadora da formação no Ensino Superior no Brasil.

Valores – Convivência; Aprendizado; Estudo; Integração; Confiança; Multicultural; Jovialidade; Transformação; Compartilhamento; Respeito; Participação; Liderança; Autonomia; Desenvolvimento; Resiliência; Representatividade; Crescimento; Ensino; Coletividade; Cocriação; Criatividade; Motivação.

Versão preferencial da nova marca da CEU

(*) Estudantes de Comunicação Organizacional, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), e de Letras, na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing
Célula de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

24 de setembro de 2017

Estudantes moradores da CEU promovem ação social para crianças

Cristiano Sousa (*)  

No dia 2 de setembro, um grupo de residentes da Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU) acordou cedinho para visitar o Lar Casa de Alice, que acolhe crianças e adolescentes, entre seis e 16 anos, em situação de vulnerabilidade familiar. A instituição é vinculada à Secretária de Ação Social e Trabalho, da Prefeitura Municipal de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba.

Estudantes moradores da CEU: Wilian Souza, Felipe Martinhuk, Orlando Monteiro, Andréa Wendt,
Thais Messias, Pedro Porto e Jéssica Malbilde. (Foto: Cristiano Sousa)

Encaminhados pelo Conselho Tutelar, os menores assistidos pela Casa de Alice aguardam parecer do Poder Judiciário, para uma nova chance de convívio familiar. Enquanto isso, no local, dispõem de atenção, cuidados e atividades recreativas e ocupacionais. É o que garante a psicóloga Priscila Balbinot, responsável pelo acompanhamento dos pequenos cidadãos.

“As crianças recebem alimentação adequada e acesso à escola, saúde e lazer. Tudo o que que elas deveriam estar recebendo em casa, além do acompanhamento de profissionais específicos”, afirma. Além da profissional de Psicologia, o Lar conta com coordenadora, assistente social, educadoras (três), cozinheira e plantonistas (cinco), que trabalham no período noturno. Atualmente, são 31 crianças sendo assistidas.

Na visita, os jovens ceuenses levaram algumas doações, como roupas, produtos de higiene e alimentos. Na ocasião, a estudante Jéssica Mabilde, uma das idealizadoras dessa ação social, preparou um almoço especial para a criançada, com direito a entrada, prato principal e sobremesa. Para ela, esse tipo de iniciativa é uma retribuição imediata da CEU para a sociedade.

“Somos duplamente privilegiados, não só logramos uma vaga na universidade como temos toda a estabilidade necessária para a conclusão de nossos estudos, no conforto da CEU. É muito bom finalizar o dia tendo certeza de ter feito a diferença na vida de alguém”, ressalta a estudante de Direito, na Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), e de Gestão Pública, na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Depois do almoço, a estudante de Mestrado em Odontologia na UFPR, Andréa Wendt, ensinou as crianças, de forma lúdica e divertida, a escovarem os dentes adequadamente. Às vezes, essa é uma tarefa complicada, mas existem pequenos truques para fazer com que as crianças se habituem naturalmente à higiene bucal.

Ao fim daquele dia, os estudantes moradores da CEU voltaram exaustos, porém felizes por terem proporcionado momentos de alegria e de descontração para os pequenos, a maioria ainda tão inocente. Todos sentiram o quanto eram carentes de atenção, de afeto, de amor. Naquela noite, certamente, não dormiram da mesma forma que acordaram pela manhã.

Confira alguns desenhos das crianças assistidas pelo Lar Casa de Alice.


 

 

 

Direitos da criança e do adolescente
No dia 20 de novembro de 1959, representantes de centenas de países aprovaram a Declaração Universal dos Direitos da Criança. Ela foi adaptada da Declaração Universal dos Direitos Humanos, porém, voltada para as crianças.

No Brasil, o direito da criança está amparado na Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Inspirada na Constituição Federal de 1988, essa legislação estabelece o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e tem como objetivo a proteção integral da criança e do adolescente.

De uma maneira geral os direitos das crianças são os seguintes:

  • Todas as crianças têm o direito à vida e à liberdade;
  • Todas as crianças devem ser protegidas da violência doméstica;
  • Todas as crianças são iguais e têm os mesmos direitos, não importa sua cor, raça, sexo, religião, origem social ou nacionalidade;
  • Todas as crianças devem ser protegidas pela família e pela sociedade;
  • Todas as crianças têm direito a uma nacionalidade;
  • Todas as crianças têm direito a alimentação e ao atendimento médico;
  • As crianças portadoras de dificuldades especiais, físicas ou mentais, têm o direito a educação e cuidados especiais;
  • Todas as crianças têm direito ao amor e à compreensão dos pais e da sociedade;
  • Todas as crianças têm direito à educação;
  • Todas as crianças têm direito de não serem violentadas verbalmente ou serem agredidas pela sociedade.


(*) Estudante de Comunicação Organizacional da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) – Câmpus Curitiba. Também participou da ação social, a convite do grupo.

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing
Célula de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

17 de setembro de 2017

Novos estudantes moradores são integrados à CEU

Cris Franco (*)

No dia 26 de agosto, a Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU) promoveu a Integração dos novos estudantes moradores, procedentes do Processo Seletivo 2017.2. O objetivo do evento foi apresentar o funcionamento da casa, reforçando a missão, a visão e os valores da Fundação, por meio de várias atividades.

Novos estudantes moradores da CEU, precedentes de vários estados do
Brasil e de outros países

O evento teve início com a entrega de contratos e dinâmica de grupo entre os 23 aprovados na selação. Em seguida, foram apresentados os três conselhos responsáveis pela gestão da Casa: Conselho Administrativo (CA), Conselho Fiscal (CF) e Conselho Curador (CC); além dos departamentos da instituição.

O terceiro vice-presidente do Conselho Administrativo (CA) da CEU, Cleriston Simette, explicou um pouco sobre as características dos departamentos e o cumprimento das atividades colaborativa. Segundo ele, a escolha dos integrantes para cada departamento é realizada em decisão conjunta entre o CA e os diretores responsáveis. “Os moradores são direcionados aos departamentos de acordo com as aptidões e conhecimentos”, afirmou.

Recreação
Organizada pelos calouros do Processo Seletivo anterior, a recreação de integração foi composta por diversas atividades, com o intuito de promover maior aproximação entre os novos estudantes moradores. A foto mais curtida nas redes sociais, com a hastag da campanha “Faz bem para você”, desatando nós, caça ao tesouro e perguntas e respostas foram algumas das brincadeiras.

De acordo com o grupo organizador das atividades, os jogos foram planejados para que os calouros conheçam, de forma lúdica, os principais locais de convívio da Fundação, como por exemplo, a Sala de Estudos, Portaria, Salão Nobre, Lavanderia, além de testar conhecimentos sobre a CEU e os normativos internos.

Para a caloura e estudante de Zootecnia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Maísa Machado, a integração foi uma surpresa. “Superou as minhas expectativas. Deu para conhecer um pouco da casa com as atividades”, disse. O estudante de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Felipe Augusto, reconheceu o evento como oportunidade para entender o funcionamento da CEU. “Com a gincana consegui perceber mais detalhes sobre como funciona a casa”, afirmou.

Já para o estudante de Engenharia Elétrica da UFPR, Estevan Bruder, a casa ė como uma universidade. “A CEU oferece um aprendizado, por meio da diversidade de pessoas de todos os lugares e cursos, e com a integração pude perceber ainda mais isso”, concluiu.

Confira aqui as fotos da Integração 2017.2.

(*) Estudante de Mestrado em Ciência Política na Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing
Célula de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

9 de setembro de 2017

Estudantes moradores da CEU vivenciam experiências em outros estados do Brasil

Por Cristiano Sousa e Lucas Câmara (*)

O período de férias é sinônimo de descanso, mas para alguns universitários também é ideal para aprimorar os conhecimentos e desenvolver competências individuais, afinal o protagonismo estudantil pode mudar a sociedade e toda uma realidade.

Nessa perspectiva, os estudantes moradores da CEU Robson Calixto (Odontologia) e Peliclis Nunes (Enfermagem), ambos da Universidade Federal do Paraná (UFPR), substituíram as férias do último mês de julho, para vivenciarem experiências práticas, em suas respectivas áreas de estudos.

Logo no início de julho, Robson embarcou para a Região Nordeste, mais precisamente para as cidades de João Pessoa, Conde e Mari, no Estado da Paraíba. Ele foi selecionado para o projeto Vivências de Extensão em Educação Popular e Saúde no SUS (Vepop-SUS), projeto mantido por pesquisadores e consultores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), com apoio do Ministério da Saúde. A iniciativa tem como objetivo promover uma experiência social comunitária, a fim de contribuir para a formação dos estudantes.

O estudante de Odontologia da UFPR, Robson Calixto, ao centro, em palestra sobre
Saúde e Qualidade de Vida, por meio da prática esportiva na comunidade.

Foto: Acervo pessoal

O projeto também incentiva a prática de esportes e o combate ao preconceito de gênero na prática esportiva feminina. “Observamos a necessidade de ação perante fatos machistas e opressores que a sociedade ainda apresenta quanto à inserção da mulher no esporte”, afirma o discente.

O graduando de Odontologia protagonizou uma cena que retrata a importância do projeto. No ginásio, um dos expectadores sofreu um ataque epilético. Robson prestou os primeiros socorros. “Realizei manobra de estancamento e monitoramento dos sinais vitais do paciente por cerca de meia hora, até a chegada do socorro”, explica.

Já o universitário Peliclis viajou para o extremo norte do Estado de São Paulo, onde participou de um curso de inverno em Saúde na Comunidade, promovido pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da Universidade de são Paulo (USP). “Foi preciso submeter um trabalho científico e enviar uma carta de apresentação com o Currículo Lattes”, afirma o discente, que acredita na educação como ferramenta de transformação do mundo.

O estudante de Enfermagem da UFPR, Peliclis Nunes,
viajou para Ribeirão Preto (SP).

Foto: Acervo pessoal

Para ele, a iniciativa representou uma oportunidade de formação complementar de alta qualidade, vivência acadêmica e crescimento profissional, com base em práticas de ensino, pesquisa e extensão. “É frequente esse tipo de curso, para atrair pessoas de diferentes regiões do Brasil, a fim de divulgar as áreas de pós-graduação”, explicou.

O curso ocorreu no período de 19 a 28 de julho, com aulas práticas de imersão nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e da Estratégia Saúde da Família (ESF) e comunidade carcerária. Peliclis ficou hospedado na casa de uma amiga que conheceu anos atrás, no Hostel da CEU.

O protagonismo estudantil é algo inerente a esses estudantes, assim como em outros universitários que residem na CEU. Na linha tênue entre independência e obrigações, eles evoluem a própria liberdade criativa, a fim de transformarem a educação em algo muito mais aplicável e prático.

(*) Estudantes dos cursos de Comunicação Organizacional, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), e de Letras, na Universidade Federal do Paraná (UFPR), respectivamente.

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing
Célula de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr

1 de setembro de 2017

CEU divulga inscrições para cursos no mês de setembro

Por Cristiano Sousa (*)

A Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU) está com inscrições abertas para cursos gratuitos no mês de setembro. Inicialmente, serão ofertadas duas capacitações, com duração de três meses, destinadas aos estudantes moradores da Fundação e à comunidade: Violão e Capoeira.

 

Não há limite de vagas para as aulas de Capoeira, que serão realizadas uma vez por semana, sempre aos domingos, às 20 horas. Já para as aulas de violão, estão sendo disponibilizadas quatro vagas e os encontros vão acontecer às segundas e quartas-feiras, das 22 às 23 horas. Ambos os cursos serão realizados no prédio histórico da CEU (Rua Luiz Leão, nº 1 – Centro), no Centro de Curitiba.

As inscrições podem ser feitas por meio de formulário online. Preferencialmente, os interessados devem ser maiores de idade e apresentar documento oficial com foto, exceto os beneficiários da Fundação. Ao final de ambos os cursos, serão emitidos certificados de participação.

O diretor do Departamento de Cursos, Giovani Sampaio ressalta a importância de engajamento da CEU em iniciativas dessa natureza e destaca que muitos estudantes moradores têm demandado cursos específicos. “Essa é mais uma ação de responsabilidade social promovida pela Fundação, que vai ao encontro do posicionamento da CEU, enquanto organização do terceiro setor”, destaca.

Quaisquer dúvidas ou mais informações podem ser direcionadas, via e-mail, para o seguinte endereço de Correio Eletrônico: cursos@ceupr.org.br.

Serviço

Cursos gratuitos – Setembro/2017

Violão
Início da turma: 04/09 | Término: Nov/2017
Horários das aulas: segundas-feiras, às 22h, e quartas-feiras, às 22h
Local: Sede da CEU – Sala Multiuso (Rua Luiz Leão, nº 1 – Centro)
Inscrições: https://goo.gl/ev7FAv

Capoeira
Início da turma: 03/09 | Término: Nov/2017
Horário das aulas: Domingo 20h
Local: Sede da CEU – Salão Nobre (Rua Luiz Leão, nº 1 – Centro)
Inscrições: https://goo.gl/frUQEQ

(*) Estudante de Comunicação Organizacional na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Casa do Estudante Universitário do Paraná (CEU)
Departamento de Comunicação & Marketing

CEU na Internet: www.ceupr.com.br
Curta a CEU no Facebook: @ceuparana
Siga a CEU no Twitter: @ceupr