24 de dezembro de 2009

Descaso: mais uma Casa de Estudante é fechada

Mais uma Casa de Estudante foi fechada em Teresina. Desta vez, foi a situada no cruzamento entre a rua Quintino Bocaiúva com avenida José dos Santos e Silva. Cerca de 42 estudantes ocupavam o imóvel, mas receberam um ultimato para deixar o local até a semana passada. Alguns conseguiram vaga e foram para a Casa do Estudante próxima ao ginásio Verdão, na zona Norte, enquanto outros não tiveram outra alternativa senão abandonar os estudos e voltar para a casa dos pais no interior do Piauí.

Este foi o caso do estudante Antônio Silfarne, de 21 anos, que morava há cinco anos no local. Ele diz que vai voltar para sua cidade natal - Piripiri - porque não tem condições de se manter em Teresina. "Faço um curso técnico, mas terei que trancar, até encontrar outra alternativa", disse. Antônio era o único que estava na casa na manhã de ontem. No imóvel, a situação era de abandono. Os outros ocupantes já deixaram a casa e alguns, revoltados com a situação, ainda depredaram o prédio, arrancando portas e quebrando lâmpadas.

Antônio diz que os moradores da casa só pagavam uma taxa de R$ 5 para custear as despesas com a limpeza do espaço. Porém, pelo aspecto do lugar, há algum tempo que a limpeza não vem sendo feita. Os últimos moradores limparam o pátio e tiraram o lixo do espaço. Além de estudantes do interior do Piauí, há jovens de outros Estados, como Bahia, Maranhão e Ceará. Alguns alegam que não sabem ainda para onde ir. "Ganho menos de um salário mínimo e não tenho condições de me alimentar e ainda pagar aluguel", disse um baiano, que preferiu não se identificar.

Ele teme que o espaço fique abandonado e sirva somente para dar abrigo aos usuários de droga. "Nesta noite já tinha gente entrando na casa para usar droga. Não conseguimos nem dormir direito", completou. O prédio pertence a Secretaria Estadual de Educação e, segundo os estudantes, não foi dito o que irá funcionar lá, que é o antigo grupo escolar Miguel Bor-ges. Na rua 24 de janeiro no cruzamento com a rua Desembar-gador Freitas há outra Casa de Estudantes, que foi fechada e se encontra abandonada. Nos dois casos, os imóveis davam abrigo a estudantes do sexo masculino.

A secretaria estadual de Educação afirma que foram feitas várias reuniões com os estudantes e que todos estavam cientes do fechamento। Aqueles que voltaram para o interior foi por decisão própria.

Imagem colocada pelo blog

Fonte: Diário do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário