9 de julho de 2009

CEU na luta contra a Ditadura Militar



Em 1968, houve o "Cerco" da Casa do Estudante Universitário - CEU. Tudo aconteceu, quando a polícia foi reprimir um protesto estudantil no Centro Politécnico. Vários estudantes apanharam, inclusive muitos moradores da CEU. Também muitos deles revidaram com paus e pedras.

Depois os estudantes liderados pelo "China" (foto), um japones que cursava medicina e morava na CEU, fizeram uma passeata no centro da cidade, sempre vigiados de perto pela polícia.

Nas proximidades do Passeio Público, os estudantes resolveram jogar pedra nos policiais, sendo revidados por cassetetes e, em seguida correram para a CEU. A polícia veio atrás e com várias viaturas cercaram completamente a CEU, em volta do Passeio Público e na frente do Colégio Estadual do Paraná.

Os Estudantes fecharam todas as portas, com mesas e bancos da capela. Dos andares começaram jogar objetos na polícia, como garrafas, paus e pedras. Não demorou muito, os policiais invadiram a CEU. Só não conseguiram adentrar mais, porque a proteção foi bem feita através de bancos e mesas.

Ninguém podia entrar nem sair da CEU, nem mesmo o capelão da Casa, Padre Gustavo, pode entrar. Foi barrado pela polícia. O Cerco começou as 13h:00 e terminou as 18h:00 com a chegada do Secretário de Segurança Pública do Paraná, que conversando com o comando da polícia pediu a retirada imediata dos policiais. A CEU voltou a normalidade e teve até o jantar para os moradores.

Fonte: Revista Anual da CEU - 1988

Nenhum comentário:

Postar um comentário